PEQUENA HISTÓRIA SOBRE A PIRATARIA

Tinha eu meus 16 anos, lá pelos idos de 1982 (ufa!), minha principal ocupação diária, além de estudar, era levar o almoço do meu pai no centro do Recife. Na volta, quando o ônibus contornava a av. Guararapes e passava por trás dos correios, todos os dias, eu ficava frustrado. Motivo: via estampado na vitrine da loja de discos "A Modinha" a capa do "Magia Tropical", um dos melhores discos da Cor do Som, já sem o Armandinho (substituído a altura pelo argentino Victor Biblione). Eu não tinha grana pra comprar! Um lançamento em lp, naquela época, era tão caro quanto um lançamento em cd ou dvd da época de hoje. Restava-me navegar nas ondas do rádio. Fico pensando: os jovens de hoje não passam por esse problema, a pirataria ( que tinha um coceito diferente no passado, não era cópia e sim criação não autorizada) igualou o acesso a esse bem cultural, música deixou de ser artigo de luxo, todo mundo agora pode ouvir um lançamento! As gravadoras já estão sentindo o peso dessa concorrência e estão reagindo com reedições em cd de discos do passado com preços populares. Comprei recentemente "O Passo do Lui" e "Selvagem" dos Paralamas que não pude comprar na época do lp. A pergunta é: a pirataria, tão abominada pelas elites, tem seu lado bom? opinem!!!!!!!!!

comentem,quero mais opiniões!!!!!!!!

jornália do Ed: Educação em decadência