SOM TRÊS E BIZZ, LENDAS DA CULTURA POP

RARIDADES: DO LADO DIREITO A EDIÇÃO Nº 1 DA BIZZ, COM BRUCE SPRINGSTEEN NA CAPA. DO LADO ESQUERDO A EDIÇÃO 2 COM MADONA NA CAPA. NA PARTE DE TRÁS, A SOM TRÊS Nº 77 QUE TRAZ UMA ENTREVISTA COM O IRON MADEN FEITA PELO CORRESPONDENTE DA REVISTA EM LONDRES, PAULO RICARDO (EX-RPM)
Quando eu comecei a me interessar por música, lá pela metade da década de 70, era duro encontrar publicações decentes em português sobre o assunto. Lembro-me que eu comprava muitas revistinhas de letras cifradas para violão que traziam, além das cifras, informações sobre os artistas. Mas era pouco. Só no final da década de 70, mas precisamente em 1979, começou a circular no Brasil a primeira revista brasileira especializada em música, a Som Três. Na verdade, o alvo principal dessa publicação eram os equipamentos de som, mas com o passar dos anos as matérias sobre música foram aumentando e ganharam destaque também. A Som Três foi idealizada e dirigida pelo jornalista Maurício Kubrusly que formou um time de especialistas em equipamentos de som de primeira linha. Entre eles estavam: Ruy M. Natividade, Gabriel Almog, Paulo Massa e Cláudio Kubrusly, entre outros. A revista teve 121 edições e circulou até janeiro de 1989. Antes da Somtrês sair de circulação, entra em cena a mais famosa e mais completa revista sobre música editada no Brasil: a Bizz. Ela começou a circular em agosto de 1985 e teve como primeira capa o roqueiro Bruce Springsteen (foto acima). Essa revista eu conheço muito bem. Tenho uma coleção com mais de 220 exemplares, sendo que as 120 primeiras eu tenho todas. A Bizz nasceu com o ressurgimento do rock brasileiro e documentou com maestria essa fase áurea. Pela “Seção Porão” (coluna onde a revista indicava bandas novas) passaram: Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha, Biquini Cavadão, Capital Inicial, Zero, Picassos Falsos, Engenheiros do Avaí, entre outros. Foi na Bizz que Renato Russo, numa entrevista concedida a Zeca Camargo, declarou sua homosexualidade. Também foi nessa evista que Cazuza falou abertamente sobre a Aids. Ao longo dos seus vinte e dois anos de existência, a revista foi relançada três vezes, mudou de nome (Showbizz) em 1995, voltou ao velho nome e formato e deixou de circular em 2007. A Somtrês e a Bizz deixaram uma lacuna que até hoje não foi preenchida.
CLIQUE AQUI E VEJA TODAS AS CAPAS DA REVISTA SOMTRÊS: http://www.audiorama.com.br/somtres/somtres_1979.htm
SAIBA MAIS SOBRE A REVISTA BIZZ:

Comments

24 Responses to “SOM TRÊS E BIZZ, LENDAS DA CULTURA POP”

Karla Hack disse...
2 de maio de 2008 21:16

Muito interessante..
Nunca tinha ouvido falar da somtres...
mas me pareceu ter uma grande influencia...

;D

bjus

Thiago Ferreira disse...
2 de maio de 2008 21:25

nossa que preciosidades que você tem nas mãos hein, sou louco por rock'n'roll e como queria ter uma coleção destas, seria o máximo, mas eu sou da geração da internet e tenho mais facilidades para saber informações sobre algo, mas de qualquer forma ñ há nada comparado com colecionar. E logo na primeira ediçao Bruce Springsteen na capa, fantástico.

(L) disse...
2 de maio de 2008 21:47
Este comentário foi removido pelo autor.
(L) disse...
2 de maio de 2008 21:47

nossaaa, devia ser horrivel ter informações e paahz, sipaahz meu tio tinha umas revista do somtres e paahz, nem tenho certeza, esses dias eu tava fuçando as coisas dele e tahlz :]

aah realmente, o mundo não vai muda, sempre vai ter esses lance de mentira, inveja e pahz ;~ mais meew, minha 'melhor amiga' cara, ja é demais né, fiquei moh grilada e pahz :~ mais ja to melhor ainda bem :D

[eu e minha mania de escreve textos enormeeeeees :x]

beeijos :*

santi.dx disse...
2 de maio de 2008 22:07

Gostei do seu blog ja tinha comentado no posta abaixo ok

http://www.rangervermelho.blogspot.com/

iti disse...
2 de maio de 2008 22:17

Que massa, acho que o Brasil ñ demorou tanto assim pra entrar na onda do rock. mais tem varios paises que demoraram para se estabilizar com o assunto e tals..( li em algumas revistas )
Nunca tinha ouvido falar dessa revista, interessante...
ta de parabens pelo post

Feliciano Silva disse...
2 de maio de 2008 22:32

cara,seu blog é muito interressante,mas umma dica,tem muito video e html,e isso pesa muito pra quem tem discada e acaba fazendo o cara desistir de postar.
Sobre a revista,queria uma que falasse do The Cure e Legião.Mas sei que ela é bem influente no rock,ah e legal voce falar do heloween,tem gente que tem puta preconceito por ser metal,alias eles tocaram no brasil recentemente

abraços

2 de maio de 2008 22:45

Nossa, muito interessante essas revistas, pena que já estão extintas... Acho q atualmente faltam boas coleções como essas

Abraços

Reverendo FerAuZ disse...
3 de maio de 2008 01:09

A SomTrês e do ano q eu nasci, a Bizz eu vejo ela por ai desde qdo me entendo por gente na mão de primos mais velhos ate na idade de eu ter as minhas.
Hj pelo menos tem fans site a mil na net, mas era bom ler e colecionar as revistas, a informação era dificil nakele tempo.
Bons tempos!!!

blog disse...
3 de maio de 2008 11:07

Tive certo interesse pela Bizz e pela SomTrês, claro. Como vc mesmo diz, são representativas.
Mas meu interesse foi diminuindo (até perecer) quando concederam muito espaço ao BRock, que sempre achei de péssima qualidade. Claro, é uma opinião pessoal (e sujeita, naturalmente, a debates), mas nunca agüentei, realmente, o som de Legião, Kid abelha, Capital Inicial (aliás, este, nem sei o que é).
Mas como pioneirismo, só encontrou rival na antiga POP, dirigida pelo Nelson Motta.
E a HV? Lembra?

ED CAVALCANTE disse...
3 de maio de 2008 12:55

CARO GRIJÓ,NÃO COMUNGO DESSA SUA OPINIÃO SOBRE O ROCK BRASILEIRO. ACHO QUE O "BROCK" É DE EXCELENTE QUALIDADE, MAS ISSO É QUESTÃO DE GOSTO, NÃO VOU DISCUTIR. A POP EU NÃO CHEGUEI A VER E A HEAVY METAL JÁ VI ALGUMAS EDIÇÕES DA DÉCADA DE 70, MAS NÃO ME INTERESSEI!

kekedascully disse...
3 de maio de 2008 19:49

Eu amoooooooo música. gosto de vários estilos: rock, jazz, mpb, pop. Mas uma coisa em q peco é não ler sobre o assunto, não me atualizar no mundo da música. Meu irmão q é canta, entre outras coisas, me dá um banho de informações. Mas pretendo adquirir esse hábito. Sempre vi a Bizz nas bancas, mas nunca comprei uma revista. :(

Sarah disse...
3 de maio de 2008 20:02

Cultura

Nunca tinha ouvido falar sobre, reconheço que cultura músical eu não sei muita coisa mesmo.

=D

Euzer Lopes disse...
3 de maio de 2008 20:51

Engraçado como são as coisas... Hoje você entra numa banca de revistas e não encontra mais essas lendárias revistas. A Bizz ainda deve ter, mas com a chamada "evolução", foi perdendo sua essência, que tanto conquistou uma geração.
Tá, o mundo é outro, as pessoas mudaram, a globalização e a internet alteraram alguns hábitos, mas certamente, aquele clima que fazia a gente estar "perto do ídolo" ao ler a Som Três e a Bizz no final dos anos 80 certamente ficou pra trás!

ED CAVALCANTE disse...
3 de maio de 2008 22:44

EUZER, A BIZZ DEIXOU DE CIRCULAR EM 2007, FALO ISSO NO FINAL DO POST. É UMA PENA.

3 de maio de 2008 23:50

Eu gosto de rock, mas nunca foi de colecionar revistas do gênero. Na verdade, nunca fui de colecionar nada. Mas sempre que alguma reportagem sobre bandas me interessa, eu compro a revista.

Só que essa sua coleção realmente me deixou de queixo caído. Vc tem uma preciosidade nas mãos. Alguns amigos meus teríam um ataque só de ver de longe rsrs

Dragus disse...
4 de maio de 2008 01:50

Nunca li essas revistas... Triste ver que a Bizz mais uma vez findou-se.

Lembra a trajetória da MAD...

4 de maio de 2008 11:53

A MAD É UM ÍCONE DA CONTRACULTURA, TENHO UM CARINHO ESPECIAL POR ESSA REVISTA TAMBÉM. PODE TER CERTEZA QUE O PESSOAL DO CASSETA E PLANETA BEBEU NESSA FONTE. NÃO CHEGUEI A COLECIONAR, MAS TENHO ALGUNS EXEMPLARES.

Varda disse...
5 de maio de 2008 18:24

Hii,eu comprava BIZZ
pena que descobrir essa revista bem tarde
=/
Mais,gostava bastante
*-*

;**

Letícia Castro disse...
6 de maio de 2008 21:33

A BIZZ eu tinha coleção da Letras Traduzidas e algumas da principal tb, um luxo, uma jóia, bem lembrado.

Abraços.

Letícia.

http://babelpontocom.blogspot.com

MUNDO GÓTICO disse...
24 de maio de 2008 22:21

EU QUE TIREI A FOTU![:)]!

Leandro disse...
25 de maio de 2008 22:42

Cara, eu li muito essas duas revistas!
Até recebi a no. 0 da Bizz (nem sei como me encontraram! Acho que foi pela seção de cartas da SomTrês, porque escrevia muito pra lá), que veio com um EP de brinde, além de um questionário sobre minha opinião a respeito de diversos ítems da revista (diagramação, imagens, temas, minhas preferências musicais, etc.).
Acompanhei com interesse o crescimento da seção de música da SomTrês (era a "Fã-Clube", né? lembra do Leopoldo Rey?)...
Lembra das revistas Roll e Metal?

Anônimo disse...
6 de abril de 2010 16:17

Lembra da revista "Música"? Era editada com papel tipo jornal. Era muito boa também. Especializada em MPB, mas parece que também falava sobre Rock, não lembro bem. Ass: Adriano (Natal/RN).

ED CAVALCANTE disse...
6 de abril de 2010 21:25

Adriano, meu nobre, quanto tempo não vou a Natal, saudades dessa bela cidade. Não lembro dessa revista não, vou dar uma garimpada na rede pra ver se encontro algo. Obrigado pela visita!