BREVE COMENTÁRIO SOBRE UM RETROCESSO

Demorou, mas, enfim, perceberam que a tal Rachel Sherazade, com aquela carinha – e nome – de princesa, na verdade, dissemina um discurso fascista.  O mais grave é que esse tipo de discurso tem um apelo popular muito grande. Revoltados com a violência e outras mazelas da sociedade brasileira, muitos endossam os esquetes de preconceito propagados em rede nacional por essa dublê de repórter.

As pessoas assimilam esse joguete barato de palavras e perdem a medida. Sentem-se no direito, por exemplo, de jogar um rojão no meio da multidão e essa bomba, disfarçada de protesto, acaba fazendo vítimas como a bala perdida do bandido, do policial corrupto ou de qualquer tipo de escória que faz uso da violência para se impor.

Depois que a tragédia acontece, param pra pensar e tentam justificar o injustificável.  Quem acorrenta um bandido em praça pública acha que pode tudo e esse “tudo” é incontrolável.  Justiça com as próprias mãos é um retrocesso. Estamos voltando para a idade média, estamos passando recibo de incompetência, de falta de civilidade, falta de amor. Estamos voltando ao estágio inicial, à tábula rasa.


Comments

No responses to “BREVE COMENTÁRIO SOBRE UM RETROCESSO”