Os Duzentos Anos da Revolução Pernambucana

Óleo sobre tela "Benção da bandeira" ( José Cláudio da Silva )

Hoje, por acaso, lembrei-me do comentário idiota feito pelo preconceituoso jornalista Diogo Mainardi, “o nordeste tem tradição bovina”, por ocasião da reeleição da presidenta Dilma. A grande quantidade de votos alcançada pela presidenta no Nordeste desagradou vários setores ligados à direita e testemunhamos uma enxurrada de mensagens agressivas contra os nordestinos. Durante esses tristes episódios, como de costume, retruquei as agressões e, para contestar a idiotice do Mainardi e de tantos outros, lembrei a importância da Revolução Pernambucana. Esse grandioso movimento hoje está completando duzentos anos. E por que propagar nas redes sociais os ideais desses revoltosos? Simples: A Revolução Pernambucana foi uma das mais importantes revoltas contra a opressão absolutista dos portugueses, importantes conquistas sociais e políticas foram iniciadas com esse movimento, só para citar os mais importantes: separação dos três poderes (legislativo, executivo e judiciário), a liberdade de culto, a liberdade de imprensa, a suspensão de impostos considerados injustos, e o crescimento do sentimento nativista. A Revolução Pernambucana inspirou, inclusive, outro grande movimento separatista, a Confederação do Equador, que aconteceria sete anos depois.  Dizer que o Nordeste tem “tradição bovina” é, antes de tudo, uma injustiça contra os que lutaram pela liberdade, inclusive, dos que escrevem essas asneiras.
Nesse breve texto deixo minha homenagem pela coragem desses pernambucanos!

Saiba mais sobre a Revolução Pernambucana aqui

Comments

No responses to “Os Duzentos Anos da Revolução Pernambucana”