LEMBRANÇAS DO MAD

Com a casa em reforma, precisei esvaziar o quarto onde guardo minhas memórias. Mexendo numa das gavetas, esquecidas, dei de cara com os poucos exemplares que restaram da minha coleção “Mad”. Rapaz, que saudade dessa revista! Humor inteligente, negro às vezes, mas com muita consistência. A crítica aos desvarios da sociedade sempre foi um prato cheio para essa turma.

Para quem não conhece, a revista veio ao mundo, em 1952, pelas mãos do empresário Willian Gaines e pelo editor Harvey Kurtzman, ambos integrantes da lendária linha de revistas EC Comics. Ironicamente os primeiros ilustradores que trabalharam na produção das primeiras revistas da linha “Mad”, eram os que produziam as revistas com textos bíblicos, primeiro produto da EC Comics.

No Brasil, a revista fez sucesso e virou um artigo Cult. Pelas mãos de Otacílio D’assunção, o Ota, começou a ser publicada em julho de 1974, na editora Vencchi, com o nome de “Mad em Português”, fazendo um híbrido entre textos americanos e nacionais. A revista teve altos e baixos, passando a ser publicada, posteriormente, pelas editoras Record (Mad In Brazil-1984), Mythos (Novo Mad - 2000) e atualmente pela editora Panini.

Há tempos não leio a revista, tenho dificuldade de encontrá-la aqui no Recife. Dei uma vasculhada e vi que a edição de abril desse ano já saiu. Não sei se continua com a mesma qualidade (ou melhor), mas o certo é que “Mad” tem uma história marcante e mora no imaginário de muita gente por aí afora. A quem interessar, descobri uma página interessante onde é possível acessar várias informações sobre a revista no Brasil, inclusive todas as capas. Clique aqui e confira.

Comments

9 Responses to “LEMBRANÇAS DO MAD”

seuvicio disse...
1 de maio de 2009 17:14

Nunca gostei mto de Mad. Apenas umas piadas esporádicas nas edições mais antigas. Mas nas recentes, dos anos 80 pra cá, nada se salva.

Janaina Moraes disse...
2 de maio de 2009 21:08

Olá, estou passando apenas para divulgar os meus blogs.


http://estoriasmediocres1.blogspot.com/
Traz um pouco de diversão, misturando histórias reais com uma criatividade fertil.

http://aindamaisestorias.blogspot.com
Traz resenhas ou comentários sobre os livros que leio.

http://blogcafeexpresso.blogsot.com
Blog do meu jornal cultural.

Passa lá.

Groo disse...
2 de maio de 2009 22:15

Sou fã da MAD (antiga, claro). Estas "novas edições" ainda não conferi para saber em que nível estão. Mas tenho saudades do Aragonés, do Don Martin, do Dave Berg, dos relatórios OTA, do Vilmar Rodrigues, esse povo todo.

Ótima a dica de site.

abs!

Caroline Bigarel disse...
2 de maio de 2009 23:16

Lembro que eu gostava de ler MAD, embora na época eu não entendesse algumas criticas contidas na revista em forma de humor. Ainda existe? Não, né?

ED CAVALCANTE disse...
3 de maio de 2009 15:00

Existe sim, Caroline, falo isso no post!

Paulo Roberto disse...
4 de maio de 2009 11:35

Ed, ando sumido, mas sempre q apareco passo aqui na sua Jornalia.
Parabéns pelo novo visual.
O textos continuam os melhores na blogsfera, tem uns até longe d+ pro meu intelecto, mas tudo bem, seus seguidores tem um intelecto alto e entendem tudo que vc escreve e identificam-se com os textos.
abraço!

ED CAVALCANTE disse...
4 de maio de 2009 21:26

O que é isso, Paulo, você é super inteligente e deveruia voltar escrever. Estamos com saudades do Franquilino, rapaz!

Bete Meira disse...
5 de maio de 2009 16:48

Ei,Ed,que papo é esse de guardar suas memórias num quarto?Descobri por que não se lembra de nada,kkkkkkkkkkkk... Infelizmente essa revista não é do meu tempo,desconheço-a,eheheh... Bjin

Leandro disse...
25 de maio de 2009 20:22

Sei lá, eu gostava mais da Pancada (lembra?).