DEZ ANOS SEM O HÍBRIDO MUSICAL DE CÁSSIA ELLER

Quando vi na tevê a notícia da morte de Cássia Eller, fiquei triste e revoltado. A tristeza, obviamente, pela perda do grande talento que ela representava, a revolta era contra a própria cantora. Pensei: “Ela não tinha o direito morrer desse jeito”. É mais ou menos o sentimento que as pessoas, digo, os fãs,  nutriram quando da morte de Amy Winehouse, ocorrida em condições semelhantes.

Cassia era uma cantora singular, ia do suave ao estridente com maestria. Tinha sempre um “toque beatle” no que fazia. Esse detalhe, talvez, tenha sido o primeiro ponto de atração da sua obra. No seu primeiro disco fez uma releitura do clássico “Eleanor Rigby” que virou, pasmem, um reaggae. Usou trechos de canções do Fab Four como música incidental em várias de duas gravações. A mais famosa, na releitura de “Por Enquanto” (Renato Russo, ela começa com “I'VGotta Feelinge ”.

 Cássia tinha momentos de diva da emepebê e estrela do rock. Viveria nessa fronteira até o final da sua vida. Fez versões brilhantes de clássicos do rock: “Hear My Train A Coming” (Hendrix), “If   Six Was Nine” (Hendrix), “Little Wing" (Hendrix) “Smells Like Teen Spirits” (Nirvana), “Try A Little Tenderness” (Otis Redding). Por outro lado, regravou medalhões da emepebê: “Na Cadência do Samba” (Ataúlfo Alves), “Pétala” (Djavan) e “Vila do Sossego” (Zé Ramalho).

Esse maravilhoso híbrido musical se perdeu, precocemente, no dia 29 de dezembro de 2001. Muito injusto. Se viva, Cassia faria hoje 49 anos hoje. Abaixo, selecionei dois grandes momentos dela. Um de rock: “Smells Like Teen Spiritis”, outro de emepebê: “Na Cadência do Samba”. Regozije-se:

Cássia Rock Cássia MPB

Comments

2 Responses to “DEZ ANOS SEM O HÍBRIDO MUSICAL DE CÁSSIA ELLER”

10 de dezembro de 2011 12:21

hehehehe, menino, tô começando a achar que tu és uma espécie de "irmão perdido", como aqueles personagens de novela mexicana... Essa interpretação da Cássia do som do Nirvana é muito boa. A prova de quando nós brasileiros queremos fazer alguma coisa, fazemos muito bem feito. A imagem que ficou da Cássia foi a do Show no FIG (não sei qual) cantando "Come together". Detalhe: foi nessa fase moicano, e no final da música, ela levantou a blusa, deixando a praça bege. Inesquecível!

ED CAVALCANTE disse...
10 de dezembro de 2011 15:05

kkkk, pode ser. Olha, lembro-me da cena que vc descreveu. Cássia era isso, sempre surpreendo!

Bjin!