A PRÁTICA NEGATIVO DA “POSITIVO”


Pois então, nesse final de semana fui ao shopping e comprei um notebook da “Positivo”. Como de costume, guiei-me pela configuração e não por marcas. Escolhida a máquina, voltei pra casa para começar a usá-la.

Pouco depois que liguei, dei de cara com um “gadget” (um recurso eletrônico que adiciona elementos à página) que funcionava como um painel instantâneo de propaganda.  Pensei: “Devo ter adicionado esse troço sem querer”. Eu havia baixado um editor de fotos e, normalmente, os sites de download armam essas arapucas.

Rodei tentando desinstalar o gadget mas os notebooks da Positivo, descobri, não mostram o link do recurso clicando com o botão direito na área de trabalho, todos os outros mostram. Vasculhei a rede à procura de um tutorial mas todos dependiam desse link que estava oculto na máquina que eu comprei. Decidi então contatar o fabricante.

Na página deles, para enviar uma simples mensagem, preenchi um formulário detalhado que pedia código da nota fiscal, série do produto e um monte de informações desnecessárias.  Consegui enviar o recado que reproduzo abaixo:

Data da Emissão: 18/05/2013 
Mensagem: Gostaria que vocês me enviassem o passo a passo para eu retirar da área de trabalho do meu notebook o gadget de propaganda, Um absurdo inominável eu pagar por um equipamento que exibe propaganda. SE FOSSE PREVIAMENTE INFORMADO DESSE ABSURDO, OBVIAMENTE, Não COMPRARIA O PRODUTO. Caso não seja atendido, informo que procurarei as medidas legais que garantam o meu direito. 

No mesmo dia a Central de Relacionamento da empresa me enviou o tutorial que disponibilizo abaixo:
 Clique nas imagens para ampliar


O danado nessa história é que muitas pessoas que desconhecem os seus direitos, deixam o tal do “Canal Positivo” mostrando propaganda na tela gerando renda para o fabricante. Pior ainda: as pessoas não são previamente informadas desse absurdo. Não precisa ser um jurista para saber que essa prática é ilegal e fere os direitos dos consumidores. Proteste, faça valer os seus direitos!

Comments

One response to “A PRÁTICA NEGATIVO DA “POSITIVO””

Inaldo Filho disse...
19 de maio de 2013 13:56

Oi Ed!
Você ainda teve "sorte" pois seu dispositivo não apresentou defeitos sucessivos como no meu caso. Em novembro do ano passado eu comprei um notebook HP pavilion Dv6 com tela 15,6 Full HD, resolução de tela em 1080p, característica que mais me atraiu no modelo, cuja qualidade de imagem salta aos olhos. Acontece que entre entre dezembro e fevereiro deste ano apresentou 3 defeitos. Sendo que enviei para São Paulo por 2 vezes e houve o reparo. Na terceira vez, pedi a troca do aparelho por outro, e eles lá da HP ficaram me enrrolando, até que resolvi entrar na justiça. Estou no aguardo da audiência, marcada para setembro próximo. HP nunca mais, e não recomendo a ninguém.