Redemoinho tecnológico

Foto: Divulgação internet

Pois então, ando observando – há tempos – as tantas mudanças que a revolução tecnológica vem nos proporcionando nos últimos anos. É tanta coisa que a gente nem percebe que está dentro de um redemoinho tecnológico, inventar coisas, de certa forma, virou rotina.  Em um dos grupos do zap que participo, um amigo, perplexo, informava que o novo cedê dos Paralamas do Sucesso, um dos gigantes do rock nacional, sairia com uma tiragem inicial de duas mil cópias apenas.  Num passado bem recente essa quantidade ínfima de discos se verificava no catálogo de bandas iniciais. O porquê dessa nova realidade, sabemos, é o desinteresse do público pelas mídias físicas, sobretudo as originais. Os compradores de cedês originais, agora,  são apenas os  colecionadores. 

Antigamente a indústria moldava a sociedade e fazia imposições de modelos que eram rapidamente assimilado por todo mundo com uma certa satisfação até. Entrar nessa ou naquela onda era sinônimo de poder aquisitivo e, por conseguinte, de status. Atualmente estamos experimentando uma realidade inversa. A sociedade cria padrões para a indústria e se impõe.  Veja o exemplo da Netflix, o maior provedor de streaming pago do mundo. O conceito adotado pela empresa foi copiado dos internautas.  Baixar séries e assistir às temporadas completas foi um modelo criado pela sociedade que a empresa copiou e dinamizou.  Se depois da popularização do MP3 nós passamos a andar com nossas rádios personalizadas no bolso, com a popularização da Netflix passamos a ter a nossa programação de TV personaliza e ganhamos, há pouco,  o incremento de poder baixar o conteúdo para assisti-lo quando o aparelho estiver desconectado da rede, é muita facilidade!
Não revelamos mais as fotos do dia a dia, elas são automaticamente disponibilizadas nas redes sociais, não temos mais despertador, o smartphone nos acorda, ele também nos lembra a hora do remédio, a consulta médica, calcula, mostra caminhos, documenta (em áudio, vídeo) esses caminhos e, dependendo do aplicativo que você busque, ele faz o que você quiser.

Assustador? Sim, maravilhosamente assustador esse novo mundo e agora, enquanto concluo esse texto, ele já está diferente, em algum lugar do planeta alguém teve uma ideia que em breve chegará até você, aguarde!

Comments

No responses to “Redemoinho tecnológico”