Saudade da Banca do Elvis


Dia desses, ao passar pelo centro do Recife, mais precisamente pela Rua do Imperador, me vi parado na esquina ao lado do antigo prédio do Jornal do Comércio. Ali naquela esquina, durante anos, funcionou um point underground icônico do Recife, a “Banca do Elvis”. O “Elvis” em questão era o jornaleiro Ivan Passos. Até hoje guardo algumas relíquias compradas nesse lendário espaço: a Som Três especial publicada logo após a morte do Lennon, várias edições da Revista Bizz, bottons e muitas, muitas revistinhas de cifras de violão. O local era ponto de encontro de roqueiros e agitadores culturais. Uma curiosidade da banca era o famoso carimbo nas revistas que, nas entrelinhas, sugeria que no Brasil não existia rock: “Banca do Elvis, Discos de Rock e Nacionais”, um exagero, claro. Ivan passos faleceu em 2004 devido a problemas cardíacos, a famosa banca ficou fechada até o ano de 2006 quando a família de Ivan fez um acordo com a prefeitura que retirou o estabelecimento do local porque a cidade passava por um ordenamento no centro. Os familiares de Ivan Passos levaram a banca para a cidade de Paulista - Rua 5-A, nº285, Maranguape I -  e ela encontra-se fechada até os dias de hoje. Para os que frequentavam o local ficaram as boas lembranças!

Banca do Elvis 

Comments

No responses to “Saudade da Banca do Elvis”