30 ANOS DO MUSICAL FAMA E UM INOPORTUNO REMAKE

Um clássico do cinema pop da década de 80, “Fama” (Fame), de Alan Parker, completa trinta anos com status de cult. Concebido sem grandes pretensões, o filme inovou na linguagem e acabou arrebatando dois Oscars: melhor trilha sonora e melhor canção original. Gravado quase que totalmente na lendária “New York High School of Performing Arts” - escola onde Madona estudou dança - o filme mostra a trajetória dos estudantes de artes do início ao fim do curso. Esse foi o grande lance dessa produção.

A história é dividida em sessões que correspondem as audições dos alunos (freshman, sophomore, junior e senior years ). O público acompanha passo a passo as angústias, alegrias, o sucesso e o fracasso de diversos alunos. A trilha sonora, assinada por Michael Gore, tem como grandes destaques a cantora Irene Cara que fez uma releitura memorável da canção "Out Here on My Own" , de Nika Costa, e Paul McCrane que emplacou o super hit "Is It Okay If I Call You Mine?.

Assim como outros filmes de sucesso, Fama ganhou um remake (confira aqui o trailer). Entretanto, o novo filme optou por uma versão pasteurizada totalmente direcionada para um público teen e visivelmente priorizando o aspecto mercadológico. O remake assinado pelo coreógrafo Kevin Tancharoen, é protagonizado por Megan Mullally, Kelsey Grammer, Charles Dutton, Bebe Neuwirth e Debbie Allen . Da trilha sonora original, restaram apenas as canções “Fame” e "Out Here on My Own" que tiveram duas versões que não merecem crédito.

Abaixo, a clássica cena em que Irene Cara faz uma estupenda releitura (voz e piano) de "Out Here on My Own". Deleite-se:

Comments

No responses to “30 ANOS DO MUSICAL FAMA E UM INOPORTUNO REMAKE”