A CULTURA POP DOS ANOS OITENTA E A TRISTEZA DE OUVIR O RESTART

Os intelectuais odeiam, sei, adoram tratar os anos oitenta como trash (no sentido mais pejorativo que esse termo carrega) e sem sentido. Vá lá que em parte eles estão certos, tinha muita coisa tosca nos anos oitenta, mas quem é que liga pra isso? Eu vivi essa época e adoro relembrar. Num recuo bem jurássico, lembro-me de 1982 quando a performática banda carioca “Blitz” - Nascida do não menos performáticoo grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone – teatralisou o rock e iniciou uma revolução. “Yes, nós temos rock and roll”, começaram a dizer os críticos, os programadores de rádio, o Globo de Ouro, o Super Special e toda a mídia da época. A banda virou febre e o rock brasuca iniciou sua mais sólida fase.

Algumas bandas desse movimento firmaram-se no cenário nacional e construiram uma carreira de sucesso: Kid Abelha, Titãs, Paralamas, Barão Vermelho Capital Inicial, Plebe Rude, Titãs, Legião Urbana, Nenhum de Nós, Skank, só pra citar as mais conhecidas. O cast musical dessa turma é variado e perene, alcançou os dias de hoje e quase todos os discos dessas bandas, três décadas depois, ainda estão em catálogo.

Não fui tomado por uma onda de saudosismo, não é isso. A lembrança dos anos oitenta me veio como uma espécie de revolta depois que, acidentalmente, vi um trecho do VMB que consagrou a fraquíssima banda que atende pelo nome de “Restart”. Absolutamente nada que esses rapazes fazem pode ser classificado como rock, nem mesmo pop. Pensei: “é isso que a garotada de hoje anda ouvindo?”. Que tragédia! E ainda chamam os anos oitenta de trash! Em forma de protesto, deixo abaixo um vídeo com alguns clássicos dos anos 80:

Comments

2 Responses to “A CULTURA POP DOS ANOS OITENTA E A TRISTEZA DE OUVIR O RESTART”

Sidclay disse...
13 de outubro de 2010 04:35

Diria uma banda que vc citou "A melhor banda de todos os tempos da última semana"... Por ter crescido nos anos 90, auge do axé, pagode, forró e sertanejo, aprendi a ignorar o que não gosto, abdiquei do rádio e aprendi a viver mais feliz... Felizmente nunca vi e nem ouvi nada dessa banda que vc citou, felizmente...

ED CAVALCANTE disse...
13 de outubro de 2010 10:19

Não ouça o Restart, é horrivel, nem minha filha de 14 anos gosta. Incrível essa banda ganhar um monte de prêmios na MTV. É a consagração da acefalia!