CINCO DISCOS PERNAMBUCANOS QUE VOCÊ NÃO CONHECE

Sinée Qua Non - Bande Dessinee: formada em 2007, no Recife, a banda faz um som influenciado pelo pop francês das décadas de 60 e 70. O grupo é composto por Tatiana Monteiro (voz), Thiago Suruagy (bateria),Miguel Mendes (contrabaixo), Marcio Oliveira (trompete), Filipe Barros (guitarra e voz) e Ed Staudinger (teclado).

Primeiro Disco – Com 12 faixas, Sinée Qua Non apresenta composições de Filipe Barros, guitarrista e voz da banda, e algumas parcerias com Zé Cafofinho, Juliano Holanda e Jr. Black. A produção do CD é de Missionário José e André Édipo, do Jardel Music (SP) e a masterização foi assinada por Don Grossinger (EUA - Westchester, New York). O CD é dançante, com balanço e porções bem dosadas de jazz, iê-iê-iê, rock e surf music. Artistas como France Gall, Dalida, Brigitte Bardot e Serge Gainsbourg também são influências importantes na música da Bande Dessinée. As canções do disco – compostas em francês, italiano e português – por vezes, provocam encontros inusitados de idiomas e neologismos (Fonte: site da banda).

Clique aqui e conheça o som do Bande Dessinee

Olindance - Academia da Berlinda: surgido em 2004, o grupo faz uma fusão de cumbia com samba usando a linguagem tipicamente pernambucana. A imprensa nacional e internacional já descobriu a banda e vem tecendo elogios. O segundo álbum, “Olindance” foi lançado virtualmente em 2011 e em poucas horas à havia alcançado a marca de mais de dez mil downloads.

Clique aqui e conheça o som da Academia da Berlinda

Canta Pernambuco Vol.II - Belas Marias: a banda foi criada pela artista plástica Deusdete Ferro em 2001. O grupo tem a particularidade de ter apenas mulheres como integrantes: Tatiana Caetano (vocal),Paula Natuza (percussão),Melina (vocal), Angélica Lins (percussão), Cláudia Souza (baixo),Cynthia Pimentel (viola erudita), Jacy Moura (flauta transversa e vocal), Bráulia Vital (flauta transversa) e Nilva do Acordeon. A banda trabalha com a fusão do erudito com ritmos nordestinos tais como Maracatu, Caboclinho, Frevo, Coco e Ciranda, Xaxado, Xote e o Baião.

Clique aqui e conheça o som das Belas Marias

O Medo da Dor - Cassio Sette: é um cantor conhecido no circuito pernambucano pelos inúmeros festivais  que participou e por sua atuação como cantor da noite. Depois de mais de vinte anos de estrada, finalmente, lançou seu primeiro disco,“O Medo da Dor”. O trabalho traz a contribuição de vários autores pernambucanos mas, mantém uma incrível identidade musical com a década de 70.

Clique aqui e conheça o som de Cassio Sette

Sonoris Fábrica - Sonoris Fábrica: a dupla teve início em 2002 quando os músicos Sérgio Ferraz (violino) Leonardo Melo (violão) (músicos de formação erudita, jazz e popular) realizaram uma série de shows pela capital pernambucana. Com um repertório de música instrumental inspirado na música ibérica, no jazz e na música brasileira de raiz popular, o Sonoris toca desde música de compositores consagrados assim como suas próprias composições. Variando do flamenco aos ritmos e estilos que pontuam a cultura nordestina, como o baião o frevo o maracatu assim como o próprio movimento armorial (Fonte: Myspace Sonoris Fábrica).

Clique aqui e conheça o som do Sonoris Fábrica

Comments

2 Responses to “CINCO DISCOS PERNAMBUCANOS QUE VOCÊ NÃO CONHECE”

Sidclay disse...
6 de junho de 2012 15:11

Pouco conheço música feita em Pernambuco, dos nomes acima apenas Academia da Berlinda me é familiar... Acho que vc poderia escrever uma história do rock pernambucano!!

Paulo Roberto disse...
3 de junho de 2016 13:05

Pernambuco tem muita coisa escondida ainda.
Muita música com qualidade e bem produzida.
Estou compartilhando esse post no http://www.facebook.com/recifemusica
Um abraço!