CONCÍLIOS ECUMÊNICOS DA IGREJA CATÓLICA – SEGUNDA PARTE (UM PAPA JUDEU E O PERÍODO EM QUE A IGREJA CATÓLICA TEVE DOIS PAPAS).

-->
Como vimos, na primeira parte desse post, os seis primeiros Concílios da Igreja Católica foram voltados para um tema central: a construção (ou definição) do perfil de Jesus Cristo. A partir daí, outros temas passaram a ser discutidos. No Segundo Concílio de Nicéia (Papa Adriano I) realizado entre 24 de setembro e 23 de outubro de 789, a veneração de imagens, um dos pilares da Igreja Católica, foi legitimada. Os santos católicos, a partir de então, se materializaram. Esse é o maior alvo das críticas das religiões evangélicas contra o catolicismo. 
O Quarto Concílio de Constantinopla (Papa Adriano II), realizado entre 05 de outubro de 869 e 28 de fevereiro de 870, teve forte inclinação política. Fócio, soberano de Constantinopla, responsável pelo Cisma do Oriente (separação entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa), foi condenado e deposto mas, posteriormente, foi canonizado pela Igreja Ortodoxa.Nesse concílio, mais uma vez, a veneração de imagens foi legitimada. No Primeiro Concílio de Latrão (Papa Calisto I), realizado entre 18 de março e 06 de abril de 1123, mais uma vez a questão política se fez presente. Foi discutida a Questão das Investiduras, um conflito entre a Igreja Católica e o Sacro Império Romano-Germânico. Na prática, era um choque entre o Poder Temporal (do imperador) e o poder Espiritual (eclesiástico). 
A Igreja Católica caminhava para a independência perante o poder do imperador. O Segundo Concílio de Latrão (Papas: Inocêncio II e Anacleto II) é um dos capítulos mais curiosos da Igreja Católica. Realizado em Abril de 1139, esse curioso concílio decretou o fim do cisma provocado por AnacletoII, tratado pela Igreja como Anti Papa. Anacleto II tinha outra curiosidade: era judeu. Isso mesmo, um Papa de origem judaica. Talvez esse tenha sido o principal motivo da sua não aceitação por parte do mundo eclesiástico da época. Inocêncio II foi eleito Papa por força política. Os Pierleones, poderosa família romana da qual Anacleto era oriundo, o proclamaram Papa à revelia de Roma. No dia 23 de fevereiro de 1130, os dois Papas foram coroados dando início a um cisma. Anacleto II, por ser de origem judaica e ter uma representatividade menor (contava apenas com a força política da sua família), foi proclamado Anti papa. Entretanto, resistiu e não foi deposto. Manteve-se no poder até o dia da sua morte, em janeiro de 1138. Terminava, então, o único período em que a Igreja Católica teve dois Papas.

Comments

11 Responses to “CONCÍLIOS ECUMÊNICOS DA IGREJA CATÓLICA – SEGUNDA PARTE (UM PAPA JUDEU E O PERÍODO EM QUE A IGREJA CATÓLICA TEVE DOIS PAPAS).”

Filipe disse...
27 de dezembro de 2008 00:22

me impressionei com o conteúdo desse blog, nunca tinha visto um semelhante
Muito bom
Abraços
www.filipeferminiano.com

blog disse...
27 de dezembro de 2008 10:15

Boa, Ed.

Uma pergunta, meu caro: não seria o Cristianismo um híbrido do paganismo greco-latino (os deuses do Olimpo representando a quantidade de santos) e do Judaísmo?

Estou lendo um romance - magnífico, por sinal - intitulado "A Ceia Dominicana", no qual o autr mistura Petronius, mitologia, judaísmo, folclore capixaba, cristianismo e por aí vai. Lá pelas tantas parece-me que esse "hibridismo" faz sentido.
O que me diz?

Abraço.

ED CAVALCANTE disse...
27 de dezembro de 2008 10:39

Grijó, o Cristianismo nasceu do Judaísmo.A bíblia é, antes de tudo, um livro de história judáico.Quanto a ser um híbrido do paganismo, acho que não. Os deuses do olimpo relacionavam-se com os mortais, casavam-se, tinham filhos. Os santos católicos são tratados com mais respeito e têm mais credibilidade do que os "deuses" gregos. Agora, alguns ritos do paganismo foram incorporados sim a Igreja Católica. O imperador Constantino, que era adptodo paganismo, aproximou o catolicismo de Roma, transformou a Igreja em Apostólica Romana. A comunhão, o vinho. Nos primordios do catolicismo até o sacrifício de animais existia.

A'ZaF disse...
27 de dezembro de 2008 21:34

Cara que aula, o post tá muito bom...

Pra quem leu a Superinteressante que fala "Quem escreveu a bíblia" isso tá demais...abraço

Choujitops disse...
27 de dezembro de 2008 21:36

cara nao to com tempo pra ler mais eu add aos favotiros pra mim le depois pq eu li so o começo mais axei bem interressante...

Luiz Alberto disse...
28 de dezembro de 2008 11:52

A igreja está se curando de "Constantino" até hoje...

Mikael Ferreira disse...
28 de dezembro de 2008 12:02

Mais historia que Religiao..
afinal, essa foi a intenção né. Muitoo bom o texto, tratou desse assunto como quem sabe de verdade. Muitos dos 'historiadores' ao estudarem e falarem sobre religião, "descem a ripa" na Igreja Catolica.

Parabéns, muito bom o teu blog.

André disse...
28 de dezembro de 2008 12:04

tche, sou um curioso - teve alguns papas na frança- avinhao e outros em roma...num dos concilios conta-se que todos os representantes da igreja ortodoxa foram mortos na madrugada. nao sou cristao e acho que a igreja catolica junto com o isla sao responsaveis por muito atraso...mas geralmente apanho quando vou dizer isso...jamais vou perdoar alguem que aprovou a escravidao. gostei do teu trabalho e gostaria de trocar uma ideia com mais calma...a variedade de assuntos do teu blog é legal. abraços e valeu a visita. aprendi mais um pouquinho na grande aventura humana na terra.

Yza. disse...
28 de dezembro de 2008 12:10

Po, cara, isso é muito massa. Saber, digamos assim, os porões do Catolicismo é muito interessante.
Adorei.

Beijos

verossimel disse...
28 de dezembro de 2008 12:28

há tanto ssegredos por trás disso tudo, é como no filme o código da VINCCI é melhor nem mexer, deixa quieto

20 de fevereiro de 2009 15:21

Do John Lennon J. da Silva

Não sei se o caro amigo Edu, tem informações mais durante os III primeiros séculos da Igreja, esta se omitio e preservou sua doutrina em frente ao paganismo como? com a chamada Dotrina do Arcano e o que erá a mesma? uma sistema primitivo onde os cristãos quase sempre celebravam seus cultos escondidos e a entrada de pagãos era proibida, pois que os misterios deveriam ser preservados,tinha se cuidado até com o catecúmenos que antigamente não ficavam até a segunda parte das cerimônias, eram despedidos pois não partilhavam dos misterios cristãos em principal o sacramento Eucaristico, o dado que você deu sobre sacrificios nos primordios do cristianismo? não tenho registro do fato entre a historia cristã, a doutrina do arcano sim prezervou a Doutrina dos apostólos assim como a transcrisção da tradição oral no fim do século II.também colaborá!

PARABÉNS POR ESTA PAGINA

APAX DOMINI!

Para mais informações; associacao-santuspetrus@hotmail.com