NOSSO LAR – MUITO ALARDE PARA TÃO POUCO

Conferi, hoje, o tão badalado filme baseado na obra homônima de Chico Xavier, “Nosso Lar”. Que decepção! Senti-me traído pelas inúmeras pessoas que assistiram ao filme e me falaram que valia a pena. Não li o livro, portanto não posso traçar um paralelo entre as duas obras. Mesmo assim, saí do cinema com a certeza de que o filme é apenas mais um produto vazio sobre o espiritismo.

A ficha técnica traz o nome do diretor Wagner de Assis, que tem no currículo quatro filmes estrelados por Xuxa. Se tivesse acesso a essa informação antes, certamente não perderia meu tempo assistindo ao filme. Absolutamente nada é atraente nessa obra. Até mesmo a recriação do purgatório, chamado de “umbral” no filme, soa como um déjà vu. Quem assistiu ao remake de “A Viagem”, feito pela Rede Globo em 1994, lembrou-se das cenas do purgatório. O filme, nessas sequências, parecia uma releitura da novela.

Outro ponto negativo foi o aspecto futurista que tentaram (e não conseguiram) imprimir à fotografia do filme. Fake demais! Aqueles feixes de luz , viajando no espaço, definitivamente não casaram com a temática do roteiro. Alheio a tudo isso, o filme segue quebrando recordes. Em uma semana de exibição, segundo a “Fox Film”, ultrapassou a marca de um milhão de espectadores gerando uma bilheteria de quase seis milhões de reais. Chico Xavier, ao que parece, está na moda.

Ficha Técnica

Direção: Wagner Assistindo

Produção: Lafa Britz

Gênero: Drama

Lançamento: 03 de setembro de 2010

Elenco:

Renato Prieto .... André Luiz

  • Inês Vianna ... Narcisa

  • Rodrigo dos Santos ... Tobias

  • Helena Varvaki ... Zélia

Comments

2 Responses to “NOSSO LAR – MUITO ALARDE PARA TÃO POUCO”

Sidclay disse...
14 de setembro de 2010 03:13

Eu vi o filme e confesso que fiquei intrigado com algumas questões... tendo crescido com uma mãe e grande parte da famíla espiritas, nada foi novidade... acho o filme muito informativo e apelando bastante para o drama e a tentativa de fazer o espectador chorar... comecei a escrever sobre ele, mas ainda não terminei... ainda não consegui...

ED CAVALCANTE disse...
14 de setembro de 2010 12:52

Eu, siceramente, nao vi nada no filme. Nem mesmo a questão informativa. Achei tudo muito chato!