OS FLINTSTONES COMEMORAM MEIO SÉCULO DE VIDA

Já assisti a todos os episódios desse mitológico desenho dos estúdios Hanna-Barbera. Depois de décadas vendo e revendo as peripécias de Fred e Barney, desisti de tentar entender como a roda traseira do carro de Fred não pula fora. O fato é que essa é uma daquelas dádivas da (tão criticada) tevê que fez minha infância mais feliz. Devo muito a eles e, emocionado, rendo homenagem a essa turma da Idade da Pedra: iabadabadooooooooooooooooooooooooooo! Parabéns aos Flintstones!

Comments

4 Responses to “OS FLINTSTONES COMEMORAM MEIO SÉCULO DE VIDA”

Sidclay disse...
30 de setembro de 2010 12:45

Outro dia eu tava falando sobre o filme do Superman e uma colega disse que a cena do tiro no olho era muito mentirosa... e eu disse "vc tá vendo um filme de um cara que voa, nada pode ser mais mentiroso... então a bala é besteira..." É o caso dos Flinstones, a roda que não sai é irrelevante, interessante é trazer as críticas ao modo de vida americano de maneira desfarçada, tratando de uma família num periodo histórico longe e impossível...

Marcello Lopes disse...
30 de setembro de 2010 14:18

Tô ficando velho...rs

Os desenhos que eu assistia tem mais de 40 anos, e esse não poderia ser diferente.

Assistindo eu lembrei da minha infância maravilhosa...

Ótimo post.

Abraços

ED CAVALCANTE disse...
30 de setembro de 2010 17:41

Realmente, a obra traz uma crítica ao modo de vida americano. Sobre o Superman, tem aquela história dos óculos do Clark: ele tira e ninguem saca que ele é o herói. Acho que foi vc mesmo que me falou que eles próprios tiram onda com isso.

Abraço!

ED CAVALCANTE disse...
30 de setembro de 2010 23:42

Pensei o mesmo, Marcelo. kkkkk Mas é a lei natural da vida.

if (myclass.test(classes)) { var container = elem[i]; for (var b = 0; b < container.childNodes.length; b++) { var item = container.childNodes[b].className; if (myTitleContainer.test(item)) { var link = container.childNodes[b].getElementsByTagName('a'); if (typeof(link[0]) != 'undefined') { var url = link[0].href; var title = link[0].innerHTML; } else { var url = document.url; var title = container.childNodes[b].innerHTML; } if (typeof(url) == 'undefined'|| url == 'undefined' ){ url = window.location.href; } var singleq = new RegExp("'", 'g'); var doubleq = new RegExp('"', 'g'); title = title.replace(singleq, ''', 'gi'); title = title.replace(doubleq, '"', 'gi'); } if (myPostContent.test(item)) { var footer = container.childNodes[b]; } } var addthis_tool_flag = true; var addthis_class = new RegExp('addthis_toolbox'); var div_tag = this.getElementsByTagName('div'); for (var j = 0; j < div_tag.length; j++) { var div_classes = div_tag[j].className; if (addthis_class.test(div_classes)) { if(div_tag[j].getAttribute("addthis:url") == encodeURI(url)) { addthis_tool_flag = false; } } } if(addthis_tool_flag) { var n = document.createElement('div'); var at = "
"; n.innerHTML = at; container.insertBefore(n , footer); } } } return true; }; document.doAT('hentry');