A BELEZA HOLLYWOODIANA DE TÔNIA CARRERO E A SUBJETIVIDADE DAS LISTAS

 
Em 2002 uma revista brasileira promoveu um enquete para eleger a mulher brasileira mais bonita de todos os tempos. Ao final da votação, a novata (na época) atriz, Maria Fernanda Cândido, foi a eleita. Na época, a jovem atriz interpretava a italiana “Nina”, na novela global “Esperança”. Cometeram o sacrilégio, inclusive, de compará-la a “Sophia Loren”.

Na época de malfadada pesquisa, estava certo de que “Ana Paula Arósio”, mulher de beleza estonteante, seria a eleita. Muitos, sobretudo os mais antigos, protestaram e elencaram nomes de divas do passado, absolutamente desconhecidas pelos jovens que teclaram e elegeram Maria Fernanda Cândido. Zuenir Ventura chegou a escrever uma crônica para manifestar seu descontentamento.

Eu me incluo no grupo dos revoltados com a tal lista. Pensei, na época: “Ela é mais bonita do que Maria Della Costa, Sandra Brea e Marta Rocha? Existiu no teatro e na tevê mundial uma mulher mais linda do que Tônia Carrero? A tal da “subjetividade do gosto” permitiu que Tonia não figurasse entre as primeiras. Abaixo, num protesto tardio – mas oportuno – publico uma série de fotos daquela que considero uma das mais lindas mulheres não só do Brasil, mas do mundo. As fotos não têm legenda porque eu não teria o que escrever. 

Tônia Carrero 
 Aos 89 anos
 

Comments

2 Responses to “A BELEZA HOLLYWOODIANA DE TÔNIA CARRERO E A SUBJETIVIDADE DAS LISTAS”

Mr. TV disse...
18 de julho de 2011 11:37

olá, acredita que ontem mesmo estava falando sobre esse assunto aqui em casa. Não que a Maria Fernanda não seja bonita, mas não era a mais bonita do século passado. Nunca! Pra mim, foi tudo um marketing da Globo que apostou todas as suas fichas em cima da moça na época. Abs...

Anônimo disse...
2 de abril de 2014 07:55

Quando comecei a me entender, nos anos 60, a belíssima Tonia já "quarentava", mas ainda apresentava uma beleza estonteante.
Só tive acesso a vê-la, mais jovens em filmes em preto e branco, anos depois, já adulto. Sorte que eu já era casado e apaixonado por esta época: "Lindíssima, aqueles olhos grandes emoldurados por cílios perfeitos".
Corroboro a tua opinião, uma das mulheres mais belas que já vi, talvez superando a própria Marilyn Monroe.
Álvaro Roberto de Oliveira - gnoses@gmail.com