ESTOU FORA DO DERRADEIRO “ESPETÁCULO”

Há dias escrevi um breve post expressando a minha tristeza pela morte do Michael Jackson. Desde então, um turbilhão de informações (verdadeiras e mentirosas) acerca da vida desse atormentado astro chega a nós todos os dias. Qualquer informação, por mínima que seja, vira notícia e alavanca a audiência de telejornais, blogs, twitters e afins.

O último ato desse triste espetáculo será o funeral do cantor. Um imenso circo foi armado em torno dessa cerimônia (que deveria ser) fúnebre. A partir da divulgação dos detalhes da “festa”, começaram a especular sobre quantas pessoas participariam do ato. O medo de que uma grande tragédia fosse provocada pela voracidade da multidão de fãs, fez com que os “organizadores” da “festa” limitasse o número de “ingressos”.

A empresa organizadora do evento, “Staples Center”, limitou o número de “ingressos” e decidiu realizar um sorteio eletrônico. Resolvi participar dessa funesta seleção. Fiz minha inscrição e hoje recebi um e-mail informado que não fui selecionado. Claro que eu não iria nem venderia meu passe como já estão fazendo por aí afora. Fiz a inscrição apenas para ver como funcionava a coisa. A tristeza pela morte do Michael é a mesma, mas existe o alento de saber que agora, depois da morte, como sempre fazem, descobrirão que ele era genial. Segue o print screen do e-mail resposta que recebi da “Staples Center”:

[Clique na imagem para ampliar]

Comments

5 Responses to “ESTOU FORA DO DERRADEIRO “ESPETÁCULO””

Rubens Rodrigues disse...
7 de julho de 2009 17:24

Caro Ed, espero que tenha visto na TV. Foi simplesmente sincero emuito emocionante. Surpreendente acima de tudo.
A parte mais emocionante (e que não estava no roteiro) foi quando a filha de Michael falou. As pouquíssimas palavras dela tocaram o coração de todos que viram.

Leandro disse...
7 de julho de 2009 18:41

Certamente muita gente encheu os bolsos com o espetáculo.
Há quem diga que ele vai arrecadar nos próximos meses muito mais do que vivo; o suficiente para saldar as dívidas e ainda enriquecer os abutres de plantão (gravadora, empresário, familiares...).

Leandro disse...
8 de julho de 2009 11:29

NR - Realmente o IE é uma bosta! Já experimentou o Google Chrome?
Particularmente prefiro o Firefox ou o Flock, ambos muito bons, estáveis, rápidos e cheios de recursos. O Opera também é muito bom!

F. Grijó disse...
9 de julho de 2009 07:32

O circo é necessário, Ed. MJ foi um astro e um produto, e, como produto, precisa vender ainda. São as regras, e isso, para mim, é lamentável.
Não assisti ao funeral porque acho estranho (e por que não dizer perverso) comemorar a morte dessa forma, com pompa, fogos e espetáculo.

Abraço, camarada.

Bete Meira disse...
9 de julho de 2009 21:54

Muito triste a trajetória desse rapaz.Não teve infância,foi maltratado pelo pai,sofreu bullyng,cresceu com marcas de rejeição,cheio de complexos,não aceitava a aparência e se violentou absurdamente na tentativa de mudança.Onde estava a ética dos médicos que o mutilaram?onde estava a família que não impediu essa auto-destruição?Foi explorado na vida e na morte.Lamentável!Enojante!