EXERCÍCIO DE ANALOGIA – VIAJANDO NO UNIVERSO BEATLE

Quem transita por esse blog sabe o quanto os Beatles são importantes na minha vida. Não me refiro apenas a importância musical, o universo Beatle sempre foi muito representativo para mim: alimentou sonhos, preencheu vazios em momentos de tristeza, enfim, faz parte da minha formação. Baseado nessa estreita ligação com o "Fab Four", listei algumas importantes referências dos Beatles e busquei, guardando as devidas proporções, correlatos na minha humilde existência:

Penny Lane: A famosa alameda de Liverpool que serviu de inspiração para uma belíssima canção homônima. A “minha Penny Lane” foi a rua “Sete de Setembro”, no coração do Recife. Ali localizava-se a inesquecível “Livro 7”, enorme livraria (diziam ser a maior do Brasil) que era uma espécie de refúgio para mim, as lojas de disco “Mausoelum” e “Disco 7”, foco de resistência da boa música, sobretudo do rock, e as lendárias “Cascatinha” e “Hamburgão”, ícones da gastronomia pop.

Strawberry Fields – Um abrigo do Exercito da Salvação localizado em Liverpool. Quando criança, John Lennon brincava nos jardins dessa instituição. O local foi imortalizado com a canção “Strawberryry Fields Forever”. O “meu Strawberryry Fields” foi o pátio da oficina de carros da SUDENE, localizada no bairro da Mangueira, zona leste do Recife. Minha avó morava do lado e eu sempre ia brincar nesse local. Eu pulava o muro da enorme oficina, que tinha um cemitério de carros, junto com um grupo de amigos. Cada um ficava dentro de um automóvel e fingíamos guiar. Absolutamente inesquecível. A farra sempre era interrompida com os gritos do vigia que provocava uma correria dos infernos.

Cavern Club – Lendário bar localizado em Liverpool. Entrou para história como o local onde os Beatles começaram sua carreira. Sim, eu tive o “meu Cavern Club”, chamava-se “Espaço Cultural Arteviva”, um lendário foco de resistência do rock pernambucano da década de 80. Comandado pela tresloucada “Lourdes Rossiter”, o Arteviva fez história. Em 1988, o “Arte Final”, banda da qual eu fazia parte, fez um show memorável nesse importante espaço cultural. Meses depois eu e o baixista Elias entramos para equipe de produção do Arteviva e trabalhamos com Lourdes por quase um ano. Inesquecível.

A faixa de pedestres do Abbey Road – Imortalizada na capa do “Abbey Road”, tornou-se a faixa de pedestres mais famosa do mundo. Claaaaaaaaaaaro que eu e meus amigos imitamos a famosa foto. O local mais parecido que encontramos aqui em Recife foi a faixa da esquina da Rua do Imperador com com o Campo das Princesas. A foto foi tirada em 1986, algum dia eu publico aqui.

Esse exercício de analogia, claro, é muito pessoal. Tente fazer a sua lista e compartilhe aqui no meu humilde blog.

Comments

2 Responses to “EXERCÍCIO DE ANALOGIA – VIAJANDO NO UNIVERSO BEATLE”

Sidclay disse...
1 de janeiro de 2011 19:29

Belíssimo post, um exercício bastante prazeroso... eu fiz uma lista, mas ainda falta refletir mais sbre ela... parabéns!

ED CAVALCANTE disse...
1 de janeiro de 2011 22:15

Valeu Sid, erro corrigido. Quero ver tua lista, publica no teu blog.

Abraço!