HAROLD CAMPING NÃO ESTAVA TOTALMENTE ERRADO


Um pastor (mais um) anunciou o fim do mundo que, segundo ele, aconteceria no sábado passado (21/05), às 20:00h (horário de Brasília). A história virou piada e bombou nas redes sociais. De tempos em tempos aparece um maluco como esses com suas teorias apocalípticas buscando, sabemos, apenas notoriedade. Mas, analisando a questão sob um outro ângulo, o pastor Harold Camping (foto acima) não estava de todo errado. O mundo, verdadeiramente, está acabando.

Segundo um site de estatísticas socioeconômicas, aproximadamente 150 mil pessoas morrem por dia de causas diversas. Essa é uma média geral,  se deslocarmos o foco da pesquisa para países da América Latina e da África, obviamente, o número subirá bastante. Se agregarmos a essa análise o número de árvores derrubadas diariamente, a quantidade de poluentes despejada na natureza, veremos que um mundo desaparece um pouco diariamente. Levando em consideração que um bioma é um mundo, vários mundos acabam diariamente sem que percebamos.

Talvez o Harold Camping tenha viajado nessas análises e resolveu anunciar o seu apocalipse sem explicar esses “detalhes técnicos” que servem apenas para vender livros e jornais. O dia do Armagedom foi fracionado e transformado num rosário de erros que são cometidos diariamente. Você que lê esse texto, quando abre a geladeira em casa ou quando usa um simples desodorante aerosol, contribui para o ocaso fragmentado do planeta. Baseados, talvez, na Lei de Murphy, os erros são tolerados como um fatalidade e passam por imutáveis. Faça a sua parte, salve o seu mundo!

Comments

No responses to “HAROLD CAMPING NÃO ESTAVA TOTALMENTE ERRADO”