ARTISTAS QUE MUDARAM DE VIDA

Outro dia, vendo uma reprise na tevê, dei de cara com um rosto que eu curtia bastante: Renée de Vielmond. Uma atriz refinada, de voz doce e de papeis marcantes em várias telenovelas. Pensei: “Por onde anda ela?”. Mergulhei no Google e descobri que Reneè encerrou sua carreira em 2007 depois de uma participação especial na novela “Paraíso Tropical”. Em entrevista concedida a revista Isto É a ex-atriz revelou que foi infeliz durante trinta anos e deixou escapar um desencanto total com sua carreira. Segundo ela, se pudesse voltar no tempo, não seria atriz novamente. Reneè ingressou no curso de história da PUC e resolveu mudar.
Esse tipo de guinada, acabei descobrindo, não é tão rara. Impressionante foi a mudança de vida do Jonas Torres (foto acima), o “Bacana” da inesquecível série “Armação Ilimitada”. Logo depois de sua última participação na tevê – novela Top Model, 1990 – ele mudou-se para os Estados Unidos para morar com o pai. Quando completou 18 anos, Jonas alistou-se no Exército americano na divisão de paraquedistas. Como piloto de avião, acabou fazendo um belo pé-de-meia e voltou ao Brasil em 2006. Jonas surpreendeu a todos e retomou sua carreira de ator. Atuou na novela “Mutantes” da TV Record e “Malhação ID”, que marcou sua volta à Rede Globo e a uma produção direcionada ao público jovem.
Outros que mudaram:

Lizandra Souto: Abandonou a carreira de atriz em 1994 quando se casou com o jogador de vôlei Tande. Segundo declaração da própria atriz, o marido demonstrou que não gostaria que ela continuasse atuando e sua carreira foi encerrada precocemente. Esse ano, entretanto, Lizandra recebeu um convite para atuar na nova novela de Glória Perez. A atriz acenou positivamente e deve retomar sua carreira em 2013, quando o folhetim deve ir ao ar.
Myrian Rios: uma atriz de sucesso e de participações marcantes na teledramaturgia brasileira. No final da década de setenta casou-se com o cantor Roberto Carlos e suas participações na tevê foram diminuindo até tornarem-se raras. No final da década de 90, Myrian passou por outra mudança radical: já separada de Roberto, tornou-se missionária da Renovação Carismática “Canção Nova”. Em 2010, mais uma mudança: Myrian elegeu-se deputada estadual pelo PDT do Rio de Janeiro. Devido a suas posições e opiniões claramente influenciadas por sua veia religiosa, coleciona polêmicas e acusações de preconceito contra homossexuais.
Cat Stevens: a história de vida desse músico  talvez seja o maior exemplo de como as pessoas, repentinamente, podem mudar. Cantor de sucesso, entre as décadas de 60 e 70 colecionou hit's e vendeu mais de 40 milhões de discos. Em 1978, entretanto, converteu-se ao islã e mudou de nome. Passou a se chamar Yusuf Islam. Os fãs ficaram chocados com a mudança repentina mas Cat mantém-se, até os dias de hoje, firme na sua vida religiosa. Inglês de nascença, depois dos ataques de Onze de Setembro, teve seu nome incluído numa lista de personalidade vigiadas pelo Governo dos Estados Unidos por terem ligações com a cultura islâmica e, consequentemente, com o terrorismo. Cat Stevens, porém, dedica-se a atividades beneficentes. Seus discos continuam vendendo, em média, 1,5 milhões de cópias por ano.

Comments

No responses to “ARTISTAS QUE MUDARAM DE VIDA”