O DIA DO MEU ANIVERSÁRIO

Ontem foi meu aniversário, cheguei aos 47 anos me relacionando muito bem com o peso da idade. Passei o dia recebendo cumprimentos dos amigos – verdadeiros e virtuais, sinal da pós-modernidade – e rebuscando imagens do passado. Eu nunca tive uma festa de aniversário de verdade, com data marcada, convidados e tal. Acabei me acostumando e criei aversão por esse tipo de comemoração.

A lembrança mais longínqua que tenho de um “nove de maio” é de 1970, quando eu tinha apenas cinco anos. Minha mãe arrumou uma mesa na sala da casa da minha avó, pôs um bolo no centro rodeado de copos de vidro com círculos coloridos. Colocou na minha cabeça um chapeuzinho cônico daqueles que a gente via nas festinhas de antigamente e falou: “Vá lá na frente chamar seus amiguinhos”. Estranhamente só me lembro disso. Nada da festinha, a lembrança se encerra nessa frase da minha mãe. Acabei transmitindo para minha família o meu desprezo por festas de aniversários. Nunca fiz nenhuma para minhas filhas. Certa vez, no aniversário de dez anos da minha filha mais nova prometi para ela que iria levar um bolo para ela comemorar com os amiguinhos na escola. Ela me disse: “Não vou pagar esse mico, Dindo”.

Tenho outra lembrança bastante curiosa sobre o dia do meu aniversário: quando era bem pequeno – não lembro ao certo a idade – toda vez que chegava o nove de maio eu ia para frente do espelho e ficava olhando fixamente para ver o quanto estava crescendo. Coisa de “menino maluquinho”. O tempo passou e eu sempre me esquivei das comemorações, até que num belo dia, numa das escolas em que eu trabalhava, um grupo de alunos armou uma festinha surpresa no auditório. Nunca fiquei tão constrangido na minha vida. Sobrevivi mesmo assim.

Com a chegada do mundo virtual, quebrei um pouco do gelo com relação a minha data magna. Acho bastante divertido ler e responder mensagens dos amigos. Ficar mais velho, afinal, não é tão chato assim.


Comments

4 Responses to “O DIA DO MEU ANIVERSÁRIO”

10 de maio de 2012 10:10

Ed, será que é típico das pessoas que aniversariam nessa data?
Meu pai também fez aniversário ontem, mas ele não gosta de comemorar e nem demonstra interesse pelos parabéns de ninguém.
Dizemos aqui que quando vai chegando o aniversário dele, ele entra no inferno astral. Será?
Mesmo assim, a gente liga pra ele.
E a você, mesmo atrasado, meus sinceros parabéns e que sua nova idade seja de prosperidade.
Xeros

DILSA MARIA disse...
14 de maio de 2012 18:08

Você hoje demonstra quase que imperceptível um pouquinho de preocupação pela chegada dos seus 47 anos. Na verdade, o tempo passa para todos. Eu tenho 60, fiz esse ano. Minhas preocupações são diferentes das suas. Quando uma pessoa faz 47, 48, fica preocupado um pouco com a perda da juventude e na minha fase é a preocupação da perda da saúde. Meu coração é jovial demais. Não estou triste, mas sei que vou enfrentar muitas barras. Porém serei feliz no presente que é cada dia que DEUS me acrscenta para celebrar a arte de VIVER! Parabéns! Dilsa Maria.

ED CAVALCANTE disse...
14 de maio de 2012 23:26

Dilsa, não tenho grilos com a idade, só com a saúde. Curto demais essa fase da minha vida, muito mais que antes. Obrigado pela visita!

Anônimo disse...
3 de julho de 2012 09:37

Mais faltou meu recado. Valeu campeão, venceste a todas atribulações que a vida te impôs, tiveste suportes de teus amigos também e até aqueles que não te deram suporte, foram os que te alavancaram para que você tivesse sucesso na sua vida pessoal. Realmente, você é um cara de sorte e que esta sorte esteja presente em toda sua vida sob a benção de Deus. Jamais te faltará alguém que te dê apoio, porque você só planta o bem. Valeu cara, parabéns pelo teu aniversário. RILTON. (não é anônimo)