HOMELAND, PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Spoilers Abaixo!

Só hoje conferi o piloto de “Homeland”, remake da minissérie israelense (?) “Prisoners of War" (Hatufim) , que tem como pano de fundo a guerra contra o terrorismo. Obviamente, sendo uma série criada na neura pós-Onze de Setembro, o estereótipo “todo árabe é terrorista” dá a tônica da produção. A atmosfera da série é muito parecida com “24Horas”, vários clichês utilizados na saga de Jack Bauer podem ser identificados já no piloto.

O Elenco: a sumida Claire Danes, que teve ótima participação em Terminator 3: Rise of the Machines (2003), interpretando a veterinári Kate Brewster, depois de várias pontas em diversas séries, reaparece como a protagonista “Carrie Mathison”, uma agente da CIA que investiga o fuzileiro Nicholas Brody, interpretado por Damian Lewis. A participação de Mandy Patinkin (Saul) foi pequena no piloto, ele interpreta o mentor de Claire, Saul – clichê de série americana normalmente interpretado por um ator negro – o cara que dá suporte as investigações da moça. A julgar por sua participação em Criminal Minds (Jason Gideon), a expectativa é grande.

Sobre os protagonistas, de cara percebe-se que Claire Danes e Damian Lewis encaixaram perfeitamente nos personagens, esse é um ponto alto da série. Outro destaque – já esperado – é Morena Baccarin (V, A batalha Final). Ela interpreta Jessica Brody, mulher do fuzileiro. Morena é uma atriz fascinante, carismática, grande candidata a estrela do primeiro time dos seriados americanos.

O Piloto

A série narra a história do fuzileiro americano Nicholas Brody que, depois de ser capturado pela Al-Qaeda, foi dado como morto. Anos depois Brody é resgatado por um grupamento americano e aclamado como herói. Claire Danes, uma agente da CIA, levantou suspeitas de que ele, durante o cativeiro, passou para o lado dos árabes. O perfil de agente duplo ficou tão exposto no episódio que soou óbvio demais. Os flashes de memória mostrando o Brody torturando um amigo até a morte e o fato dele ter mentido no debriefing, logo revelados no primeiro episódio, deixam uma certa dúvida sobre a real culpa do dele. O episódio deixou uma boa impressão.

Ficha
Direção: Michael Cuesta
Exibição (EUA): 02 de Outubro de 2011

Comments

No responses to “HOMELAND, PRIMEIRAS IMPRESSÕES”